quarta-feira, 22 de Janeiro de 2014

Jorge Cadete sem dinheiro


Tenho acompanhado as reportagens da SIC, sobre antigos jogadores e como estes  se encontram na miséria. 
Ao ouvir o Jorge Cadete dizer que vive em casa dos pais e com o rendimento mínimo, não senti pena dele, peço desculpa por ser bruta, mas foi um jogador de topo que teve tudo, mas não teve cabeça para se governar e isso é fundamental, pelos vistos, nem ele nem os que o rodeiam, pois deveriam ter travado tal deslumbramento. 
Jorge Cadete justificou a falência com os dois divórcios e com uma série de investimentos que se revelaram ruinosos. 
A vida de todos nós dá muitas voltas, sem dúvida, mas a destas personagens dá muitas mais, um jogador que ganhou no futebol cerca de 4 milhões de euros, vive na casa dos pais e com um rendimento mínimo de 189 € que entretanto foi cortado???? 
Aqui a menina, nesta vida nunca chegará a ganhar tanto dinheiro, essa é que é essa!


11 comentários:

GATA disse...

Pois, o problema é mesmo esse: não teve cabeça! E se calhar não se rodeou das melhores pessoas, porque quando se tem dinheiro, tem-se muito 'amigos'!

Suricate disse...

Raios!!!! Adormeci no colinho de MorMeu à espera da porra da reportagem que ia dar depois das 00h00...mas no fundo seria apenas para confirmar o que já sabemos...Há cabeças e cabeças...

aNaMartins disse...

Fogooooo...mesmo, eu não tenho pena mesmo :(

Ficam iludidos com tanto que acabam sem nada

Beujinho das meninas da PS

rosa_chiclet disse...

Eu não vi a reportagem..
Mas quando vi o anúncio pensei no mesmo..
Eles ganham muito e na altura que o ganham só pensam em gastar dinheiro..

kisses***

Laura disse...

Quando não te tem cabeça é isso que acontece!

desabafosemrodape disse...

pena tenho de todos aqueles que trabalham e não conseguem ter uma vida suficientemente digna. exemplos destes são dispensáveis.

Mrs. BlueBerry disse...

Como disse noutro blogue, tomara a mim ganhar "apenas" 500 mil euros num jogo qualquer que já teria a minha vida organizada quanto mais milhões.
Mas o mal deles é não terem muita cabeça nem saberem ver que é amigo ou não.
Conheci um jogador de futebol que arrastou a asa a uma miúda que só quis saber dele quando entrou para um grande clube. Casaram-se! Depois venham-se cá queixar que elas levam tudo com os divórcios ...

manuela carvalho disse...

Mas o que me aborrece de verdade, é que eu e muitos como eu, trabalhamos para que esses "boys" benefeciem do rendimento minimo!!!

Lassalete Cunha disse...

Eu concordo com desabafosemrodapé. Tenho pena de quem trabalha horas a fio para ganhar um ordenado mexiruca e assim se governa, sem nunca ter ajuda do estado. Esta reportagem recusei a ver porque fico simplesmente indignada!

Phil disse...

Concordo contigo, tb não tenho pena nenhuma nenhuma :)

Catarina disse...

Pois... bem-vindos ao mundo real.