sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Homenagem às pessoas sem filhos que se apaixonam por pessoas com filhos



Li  esta Homenagem no blogue Dias de uma Princesa e revi-me neste texto e é mesmo isto, tal e qual, muito bem escrito, onde transmite todos os sentimentos, angustias, medos, receios de alguém que se apaixona por alguém que tem filhos e que foi o meu caso. 
Não é uma situação fácil, aliás, é preciso haver um grande sentimento para poder passar a viver com alguém que tem filhos, quando eu não tenho, quando não vivi a maternidade, em que sei que férias são por norma a três e não a dois, aceitar toda a logística que advém de uma criança que não é nossa, é mesmo uma forma de amor especial, que a sociedade apelou com nomes menos bonitos de madrasta e padrasto, eu chamo filho de coração, pois é isso que o R. é, um filho de coração pois tem um pai e uma mãe que o adoram. 
Gostei muito do texto da Catarina Beato, aliás como sempre, mas desta vez, senti-me homenageada :)

5 comentários:

GATA disse...

Não é, de todo, uma situação fácil, especialmente quando a ex mulher, mãe da criança, não aceita o divórcio e usa a criança como meio de envenenar a nova relação... [falo com conhecimento de causa], Portanto fico feliz por saber, que no teu caso, as coisas são civilizadas.

Helena Pereira disse...

Conheço um caso assim de uns amigos meus. A minha amiga é a mãe de coração e adora a miúda. Fui ler a homenagem e achei linda.
Beijinhos grandes.

manuela carvalho disse...

Gostei do que escreveu! Bem escrito e sentido com alma... Bom fim de semana para si :)Manuela

Maria disse...

Não é fácil e depende muito da sensatez e sensibilidade e capacidade de amar das pessoas envolvidas...primeiro estará sempre a criança...mas nem sempre vimos acontecer assim...!
Parabéns por o conseguires e também aos pais do R. pela forma como gerem as coisas.
Bjs
Maria

Maria disse...

Não é fácil e depende muito da sensatez e sensibilidade e capacidade de amar das pessoas envolvidas...primeiro estará sempre a criança...mas nem sempre vimos acontecer assim...!
Parabéns por o conseguires e também aos pais do R. pela forma como gerem as coisas.
Bjs
Maria