segunda-feira, 17 de dezembro de 2012


 
Quando alguém decide ter animais domésticos, tem que pensar muito bem, são uns queridos, meiguinhos, giros, coisas e tal, mas são animais com a sua própria personalidade, como tal, todos diferentes e  capazes das maiores proezas de destruição em casa :) :) Já aqui disse que tenho dois cães, um enorme pastor alentejano, dócil e muito meiguinho, portanto só tem tamanho e um jovem arraçado de labrador e pastor alemão, um terror, perito em fugas e destruição mas ao mesmo tempo muito meiguinho. E é neste ponto que temos que estar preparados, para a destruição, para a despesa do veterinário, para as nossas botas na boca, cadeiras ruídas e plantas que desaparecem sem deixar rasto. Mas vale tanto a pena, são mesmo uma companhia, os nossos  melhores amigos :) :)

Esta foto, foi retirada da net, mas poderia ser minha, com outro protagonista, pois claro  

4 comentários:

Tons neutros disse...

Eu também gostava de ter um cão, mas onde vivo não tenho espaço para ele. Acho muito importante pensar bem na responsabilidade que implica ter um animal de estimação antes de se ter um.

aNaMartins disse...

:) são uma boa companhia sem dúvida! Cá em casa também temos, mas eles são calminhos não desdestroem nada, excepto os sofás que o gato acha-lhe piada.

Entre Biberons e Batons disse...

Gostava imenso de ter um cãozito e que o G. pudesse ter um também. Adorava ter um abrador, mas enfim... apartamentos não são compatíveis com esta vontade ;)

*C*inderela disse...

Nem mais. Eles são traquinas mas merecem tudo, são uma grande companhia.
Nós até fazemos a árvore de natal no escritório para a pequena fera felina não ir lá roer.

Bjokas